segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Nostalgia, brinquedos anos 80/90! (Parte 2)

Segunda feira é aquele dia que você levanta mau humorado pra ir trabalhar, dá com o dedinho na quina da cama, xinga o padeiro e pensa assim "Por que eu não sou criança ainda? Sem preocupações, sem contas pra pagar..." E aí bate aquela saudade dos tempos quando era apenas uma gorda criança rosada, andando descalço na rua e chupando um picolé de groselha. E é por isso que hoje trago a vocês, a segunda parte da sessão Nostalgia, para tentar aplacar essa saudade.

MEU PRIMEIRO GRADIENTE


Alguém aí já teve um desses? Meu primeiro gradiente era um rádio onde você podia tanto escutar suas fitas k7 da Xuxa e Balão Mágico, como gravar suas próprias músicas usando o microfoninho pra encher o saco da mamãe depois.


PEQUENO ARQUITETO


Começo de ano era sempre a mesma coisa, época de comprar material escolar. Na época a escola mandava uma lista com o que deveria ser comprado e um brinquedo a sua escolha. E quem dava as caras nesse momento? Sim, ele mesmo o "Pequeno arquiteto". Certeza que todo menino já teve um desses, ou vários, como era meu caso.


MURPHY


Este simpático macaquinho da Estrela também fez um enorme sucesso na minha infância. Era um brinquedo que servia tanto para meninos como para meninas. Você tinha que apertar a barriga do bichano(???) e ele abria a boca e emitia um som muito parecido com um arroto. Sim, era só isso.

TEDDY RUXPIN


Teddy era um urso de pelúcia recorrente nas prateleiras das meninas da época. Tinha até um desenho animado do Teddy que era bem bacana, mas o desenho entrará em outro post de Nostalgia.

Vire a Mesa


Esse joguinho era bem legal, apesar de ser meio controverso. Você tinha que encher a mesa do gordinho de comida e quando estivesse muito cheia ele virava a mesa, portanto você tinha que dar sorte pra não ser o cara a colocar a derradeira peça de comida na mesa. Por que controverso? Bom, se o cara era gordo e virava a mesa quando se colocava muita comida, é porque não estava satisfeito com seu peso coitado e a gente só incentivava o cara a comer mais e mais, além do que, virar a mesa com tanta comida é uma tremenda falta de educação e um desperdício enorme.

CAMINHÃO DO FAUSTÃO


O Faustão é um mala desde que eu conheço, isso não tem como negar, mas o caminhão da Faustão era um dos brinquedos que eu mais gostava. O caminhãozinho vinha cheio de móveis e eletrodomésticos e era um bom acessório pra dar aquele upgrade no QG dos meus "hominho".

FALCON, O HERÓI DE VERDADE

E por falar em "hominho".Como não lembrar do grande Falcon, o Herói de verdade, o Max Steel da minha geração. Esse boneco era ultramente foda. Ele tinha cabelo e barba de “verdade”, roupas de tecido e lembro que o meu tinha uns olhos que mexiam também, nunca mais vi essa “tecnologia” em outro boneco. Quem me deu o Falcon foi meu avô.  O ruim era quando minha irmã pegava ele escondido pra fazer o papel de Ken pras Barbies dela.


Acho que já tá bom de Nostalgia por hoje né? Mas se você ainda tem sede de mais, é só dar uma conferida aqui na Parte 1
Em breve estarei de volta!!!!!




Nenhum comentário:

Postar um comentário