quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Lugares que parecem ter saído de filmes de terror

O Halloween está chegando, e mesmo não sendo tradicional no Brasil, muitos estão aderindo a moda e enfeitando suas casas com temas assustadores. Mas pra que isso se você pode ir em lugares assustadores de verdade? Prepare-se para o que vai ver aqui e tenha medo, muito medo!

Os cadáveres defumados de Papua Nova Guiné

Você já foi na casa de algum amigo e viu as cinzas do vô dele guardadas em uma urna? É normal, mas não deixa de ser mórbido. Mas e se você não quiser saber de cinzas e quiser mesmo é guardar seu avô inteiro mesmo? É assim que o povo Kuku-Kuku, de Aseki, na Papua Nova Guiné, guarda seus ancestrais. Quando seus parentes morrem, eles drenam toda a gordura e órgãos internos do corpo por uma espécie de torneira anal (WTF) e depois defumam o corpo, revestindo posteriormente com argila. Os corpos geralmente são armazenados em cavernas, mas são retirados em momentos festivos, como na festinha do neto. O mais curioso é que a gordura extraída dos corpos é usada para cozinhar depois. Mas nada vai superar a bizarrice da torneira anal!





O Cenote Sagrado, México

Primeiramente vou explicar o que é um cenote. Devido ao solo do país, o México não possui rios ou lagos, e sim uma rede de túneis subterrâneos que conecta diversas cavernas, numa mistura de água doce e salgada. Esses poços naturais são chamados cenotes. Então chegamos ao Cenote Sagrado, que atrai turistas do mundo inteiro, com suas águas limpas e cristalinas. Ao mergulhar nesse cenote você poderá ver diversos esqueletos espalhados por toda sua extensão. Mas por que isso? Talvez falta de um aviso de perigo para os mergulhadores. Nada disso, esse cenote era usado para jogar as vítimas dos sacrifícios Maias ao deus Chaak, para conseguir chuvas.






Os caixões suspensos da China

No distrito de Yibin na provícia de Sichuan na China você pode se deparar com uma cena bem macabra ao passar por essas montanhas. Você verá centenas de caixões reais afixados pelas encostas do penhasco. Sim, tem gente dentro dos caixões. Ninguém sabe o real motivo dos caixões terem sido colocados ali, a não ser a galera dentro dos caixões. Sabe-se apenas que foram colocados ali por um povo chamado Bo, que já não existe mais.  No penhasco tem caixões com mais de 1000 anos, e eram milhares, mas devido a precariedade, muitos despencaram com o passar do ano. Deve ser bem legal estar passando por ali e ser atingido por um caixão. É, pensando pelo lado bom, você já terá um caixão.



A praia dos ossos no México

Olha o México aí de novo. Você deve gostar de ir a praia pegar umas conchinhas né? Não seria melhor pegar uns crânios, umas tíbias ou umas costelas humanas? Pois é isso que você vai encontrar na praia El Conchalito no município de La Paz, no México. Esqueletos são encontrados em abundância por turistas nessa praia. Alguns deles até pintados, o que indica que foram enterrados duas vezes. Arqueólogos acreditam que os esqueletos pertencem a nômades que habitavam o local. Portanto não se assuste e nem chame pelo Capitão América quando encontrar o Caveira Vermelha emergindo das areias da praia El Conchalito.  Agora você já sabe o que é.



Os cadáveres do Everest


Muitos alpinistas sonham em escalar o Monte Everest no Nepal, isso é verdade, mas a maior verdade é que muitos morreram tentando tal proeza. Cerca de 240 corpos estão espalhados pela montanha, e muitas vezes tornam-se visíveis aos aventureiros. O mais sinistro é que devido as condições da montanha, os corpos ficam bem preservados, deixando o encontro ainda mais assustador. Mas por que diabos não tiram esses corpos de lá? O resgate no Everest é imensamente perigoso e os corpos geralmente ficam escondidos pela neve, aparecendo só de vez em quando para dar um olá aos aventureiros e fazendo-os aquecer as calças.




Não acredito que ainda não curtiu nossa página do Facebook! O blog ainda é novo, e só com a sua ajuda poderemos continuar trazendo matérias interessantes todos os dias! O Não Kibo agradece seu apoio! É só clicar AQUI.


Nenhum comentário:

Postar um comentário