quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Os 5 personagens mais irritantes do cinema


Nem todo filme é perfeito, mas tem alguns que quase me fizeram parar de assistir devido alguns personagens completamente sem noção no elenco. Os casos a seguir nos mostram grandes filmes que tem suas ovelhas negras.

O Quinto elemento (Ruby Rhod)


Eu acho esse filme sensacional, mas é lógico que tinha que ter um porém. Foi ou não foi uma sacanagem terem colocado o Chris Tucker, com seu jeito todo Chris Tucker de falar, naquele filme? Ruby Rhod era o nome de seu personagem mala e totalmente desnecessário. Ruby era um radialista do futuro que só sabia gritar e dar chiliques, sem contar o cabelo num formato suspeito. Eis que decidiram juntá-lo com Bruce Wyllis e Milla Jovovich para combater o mal. Pra que? O cara só gritava e não ajudou em absolutamente nada. Ah, é por que tinha que ter um alívio cômico no filme. Sim, cômico, não chato!





Guerra dos mundos (Rachel)


Dakota Fanning é uma ótima atriz, desde criança, não posso negar. Mas nesse filme ela me deu no saco com tanta gritaria no papel da pequena Rachel. A única coisa que ela fazia nesse filme era gritar pela mãe ou pedir ajuda. Os gritos dela quase viraram a trilha sonora do filme. Fosse eu aquele pai, já teria jogado ela para os alienígenas, para pelo menos poder pensar em paz. Que coisa feia Spielberg, pegar uma proeminente atriz como a Dakota e transformá-la num bugio com raiva. Ela poderia ter sido melhor aproveitada!



Jurassic Park (As crianças)


Podemos notar que Steven Spielberg não é muito ligado em crianças e prefere usá-las apenas como iscas para monstros em seus filmes. Em Jurassic Park temos esses dois pentelhos, netos do dono do Parque, um velho senil que adora fazer piadinha em momentos inoportunos. Ao contrário do peso morto que Dakota Fanning é em Guerra dos Mundos, esses dois se esforçam para serem chatos. O menino é um mala sem alças que vive fazendo perguntas chatas e colocando a vida dos outros em perigo e a menina é uma espécie de hacker super genial, com complexo de superioridade, que não sabe ligar ou desligar uma lanterna quando precisa, o que acaba causando a morte mais indigna da história do cinema, que é morte do advogado na privada.





Aliens (Hudson)


Num filme onde Aliens sinistros atacam sem dó nem piedade, era de se esperar que alguém se descontrolasse né? Mas  Hudson nos faz perceber o quão chato é ver isso nas telonas. Quando aparecem os aliens, o cara só sabe sair gritando desesperado e lamentando o triste destino que terá. Dá até um certo alívio quando o cara passa dessa para uma melhor. Mas o que eu faria se aliens viessem em minha direção? Provavelmente a mesma coisa que  Hudson, e é isso que o torna chato, jogar na nossa cara a nossa covardia. Na vida real tudo bem, mas nas telonas é muito irritante ver um cara berrando e chorando o tempo todo.



Star Wars (Jar Jar Binks)


Se alguém me der uma explicação lógica para a presença de Jar Jar Binks na segunda trilogia de Star Wars eu retiro tudo o que ainda vou dizer  sobre ele. Tem coisa mais irritante do que aquela versão alienígena do Pateta em Star Wars? Talvez fosse uma mensagem subliminar de George Lucas para nos avisar que Star Wars acabaria nas mãos da Disney no futuro. Aquele personagem não agregou simplesmente nada ao filme. E nem venham me falar que foi para dar um atrativo as crianças, pois atrativos as crianças é o que Star Wars mais tem, como monstros espaciais, naves e muitas explosões. Eu simplesmente nunca entendi mesmo por que aquela criatura mala esteve em Star Wars. E escutem o que estou dizendo, muitas espécies de Jar Jars ainda surgirão agora que a Disney tá no comando!






Ajudem o blog a crescer minha gente! Curtam nossa Página no Facebook e sejam felizes! É só clicar AQUI!









Nenhum comentário:

Postar um comentário