terça-feira, 22 de outubro de 2013

Os trabalhos mais bizarros da China

Quando você era criança, pensava em trabalhar com o que? Medicina, advocacia, engenharia? Um blogueiro talvez (tá bom, eu tava só brincando)? Saiba que na China você tem algumas opções bem diferentes para escolher. Alguns trabalhos como...

Ser um cara branco


Assim como os americanos precisam dos orientais para fazer seus filmes de Kung Fu, a China precisa dos ocidentais para mostrar que estão indo bem nos negócios. O esquema é o seguinte, as empresas chinesas precisam de investidores ocidentais para se dar bem no mundo dos negócios. Então o que eles fazem? Para parecer que a empresa é bem conceituada, eles contratam qualquer cara branco que esteja passando por ali para colocar um terno chique e ficar entrando e saindo do prédio da empresa, como se fosse um investidor importante, dando mais crédito aos negócios da empresa. O cara vai lá, coloca um terno, pega uma pasta vazia, desfila pela empresa, ganha uns trocados e volta para seu emprego de lavador de janelas.

O carecão do meio aí só pode ser fake!



Ficar na fila para outras pessoas


Isso acontece aqui no Brasil também, mas não tão constantemente como na China. Como todos sabem a China é super populosa e as filas lá demoram bastante. Quer matricular seu filho na escola, ir ao médico, banco ou apenas comprar uma entrada para um show? Então prepare-se para ficar horas e mais horas em uma fila, a não ser que você queira pagar para algum guardador de lugar profissional. O preço a ser pago em reais, dá em média 8 reais por hora. Tendo em vista que uma fila pode demorar mais de 5 horas, até que é um trabalho bem rentável.



Coletor de cocô humano


Coletor de fezes humanas é uma profissão nobre e tradicional na China. Tá, não tem nada de nobre, mas é tradicional. A China usa excrementos humanos como fertilizante há mais de 3000 anos e as vagas para coletor de cocô são amplamente concorridas, até por profissionais já graduados. Você estudaria vários anos para se tornar um coletor de cocô? Não que seja um preconceito, e sim uma coisa improvável. Eu por exemplo já estou começando a armazenar meus toletes para a viagem de fim de ano!


Nada de fotos, ele tá só reciclando!



Agricultores de ouro


Qualquer um que já jogou jogos multiplayer on-line sabe que o ouro do jogo é essencial para que você compre cavalos ou dragões imaginários. Mas tem aqueles preguiçosos que preferem comprar o ouro de outros jogadores ao invés de garimpar seu próprio. É nesse ponto que a China entra. A indústria de garimpeiros virtuais conta com mais de 400.000 pessoas em todo o mundo, sendo que 80% desses “agricultores de ouro” são da China.  O seu serviço é basicamente ficar recolhendo ouro nos jogos o dia inteiro para vendê-los depois aos viciados. Você deve estar querendo saber agora como conseguir um emprego desses, onde você joga o dia inteiro de boa. Bom, um dos métodos para entrar no mercado é sendo preso. Pois é, lá na China, quem faz esse serviço geralmente são detentos que fazem isso como um trabalho forçado. Que ninguém diga que a China não diversifica seus trabalhos penitenciários.



Monitores de cuspe


Provavelmente você já viu milhares de pessoas cuspindo na rua por aí não é? Pois na China isso não é legal, e se você for visto fazendo isso terá que pagar uma multa. Entram aí, os monitores de cuspe, que vivem em função de vigiar suas cusparadas. Se você for pego e negar o crime, você pode passar uma vergonha ainda maior, pois vans de monitoramento estão sempre filmando tudo e contra imagens não há argumentos meu amigo. A multa para um cuspidor em reais seria de 6 reais. Garanto que o Brasil pagaria todas as suas dívidas se colocassem monitores de cuspe por aqui.


O Não Kibo também está no Facebook! Fique por dentro de novas matérias diariamente clicando AQUI!



Nenhum comentário:

Postar um comentário